Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unitau.br/jspui/handle/20.500.11874/729
metadata.dc.type: Dissertação
Title: (Des)encantos do professor de língua inglesa na rede pública de ensino
Authors: Silva, Laerte
Abstract: Resumo: O propósito desta pesquisa é analisar e compreender a angústia vivenciada por professores de língua inglesa (LI) que atuam tanto em instituições de ensino privadas como em cursos de idiomas, ao se depararem com o aparente desinteresse dos alunos das escolas regulares públicas, mesmo quando as aulas são ministradas por professores que possuem uma formação diferenciada e que também atuam na rede privada, onde o ensino parece ser bem mais significativo. A partir de minha prática pedagógica, alguns questionamentos foram formulados e mobilizam o presente estudo: a) O que nós (professores de LI) podemos fazer para motivar a nós mesmos como professores da rede pública? b) Por que as aulas ministradas pelo mesmo professor parecem funcionar e serem significativas em instituições privadas e não públicas? A partir do problema de pesquisa observado, levantamos a hipótese de que o professor da rede pública, mesmo que tenha uma formação diferenciada e seja proficiente na língua inglesa, parece ser expropriado do seu saber-poder, na escola regular pública, onde, muitas vezes, não se verifica o desejo de saber a LI. O objetivo geral desta pesquisa é contribuir para um processo de ensino e aprendizagem de LI mais significativo na escola regular pública e fornecer subsídios para os demais estudos desenvolvidos em Linguística Aplicada. O objetivo específico é destacar, nos depoimentos dos professores das redes públicas e privada de ensino, representações acerca da LI, de modo a compreendermos a resistência do sujeito-aluno, sobretudo da rede pública diante da disciplina de LI e como despertar o desejo de saber essa língua. Buscaremos, nas formulações postas, os discursos e vozes que produzem efeitos de sentido, de modo a desnaturalizarmos verdades sócio-historicamente construídas sobre o ensino e a aprendizagem da LI. Como material de pesquisa foram analisados recortes das entrevistas realizadas com professores de ambas as instituições de ensinos. A partir da análise dos dados, a hipótese de pesquisa se ratificou, pois o mesmo professor, com a mesma formação e experiência se subjetiva diferentemente, dependendo do espaço em que está atuando e das formações imaginárias que permeiam as práticas discursivas. Ou seja, na escola privada (ou de idiomas), onde a LI é valorizada e desejada, o professor assume uma posição de poder-saber diante dos alunos, mas seu poder-saber parece ser posto em xeque ou subestimado pelos alunos da rede pública.
Abstract: This research seeks to analyze and comprehend the anguish suffered by English language teachers that work in private teaching institutions, such as language courses, when encountering with the apparent disinterest of the regular public student, even when classes are given by teachers with a different formation who also work in a private institution, where teaching seems to be more significant. From my teaching practice, some questioning was formulated and they mobilize the present study: a) What can we (English language teachers) do to motivate ourselves as part of public teaching? b) Why classes given by the same teacher seem to work and be significant in private institutions and not in public ones? From this problem, it is possible to hypothesize that the public teacher, even possessing a different formation and proficient in English language, seems to be dispossessed of his knowledge-power, in public teaching, where, many times there is not the wish to know the English language. The main goal of this research is to contribute to a more significant teaching-learning process on what concerns English language on public schools and also provide support to other studies involving Applied Linguistics. The specific goal is to highlight teacher's statements, in both public and private teaching environments, representations about the English language, in order to comprehend the subject-student's resistance, particularly the public teaching on what concerns English language, and also, how to awaken the wish to know this language. We will seek, in proper formulations, the discourses and voices that produce meaning effects, in order to denature social-historical truths built about teaching and learning of English language. As survey material were analyzed interviews' pieces fulfilled with teachers of both teaching institutions. Through data analysis, the research hypothesis has been confirmed, for the same teacher, with same formation and experience is subjective differently, according to the space he is in and the imaginary formations which permeate the discursive practices. In other words, in private school (or language course), where the English language is valued and wished, the teacher assumes a power-knowledge position before the students, though his power-knowledge seems to be cast aside or underestimated by public teaching students.
Keywords: Linguagem
Ensino
Aprendizagem
Angústia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::LINGUISTICA APLICADA
metadata.dc.language: Português
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade de Taubaté
metadata.dc.publisher.initials: UNITAU
metadata.dc.publisher.department: Departamento de Ciências Sociais e Letras, Pedagogia e Serviço Social
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.rights.uri: https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0
URI: http://repositorio.unitau.br/jspui/handle/20.500.11874/729
Issue Date: 2012
Appears in Collections:Dissertações - Linguística Aplicada - PPGLA/MLA

Files in This Item:
File SizeFormat 
Laerte Silva.pdf612.78 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons